O Clã e A Província: o papel dos periódicos literários e culturais na formação da identidade coletiva de um grupo de escritores cearenses (1930-1950)

Main Article Content

Plauto Daniel Santos Alves
Beatriz Rodrigues

Abstract

This article reflects upon the catalyst role played by the periodical CLÃ in the identity formation process of the collective of intellectuals who published it. In order to attain this, the article examines recurrent arguments in discourses, writings and memories, analyzed through concepts that are characteristic of these intellectuals’ history, along with some sparse statements on the study of cultural groups by literary critic Raymond Williams. Focusing on the experience of writers without great notoriety, this paper aims to contribute towards the diversification of perceptions on intellectual experience. It was noticed that the sociability within the group configured generational aspects, organized around sensibilities grounded on the limited circulation of their works and their social condition as professional writers. The publications enabled the consolidation of sensibilities and affective relationships, while also establishing themselves as a space of intellectual fermentation and locus of cultural politics propelled by their collective identity.

Article Details

How to Cite
Alves, P., & Rodrigues, B. (2020). O Clã e A Província: o papel dos periódicos literários e culturais na formação da identidade coletiva de um grupo de escritores cearenses (1930-1950). Brasiliana: Journal for Brazilian Studies, 9(1), 357-373. https://doi.org/10.25160/bjbs.v9i1.120391
Section
Dossier
Author Biography

Beatriz Rodrigues

É graduada e especialista em história pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e mestre em história e cultura social pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP - Campus Franca). É doutoranda em história pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP - Campus Franca). Integra o Grupo de Pesquisa CNPq: Historiar - construções identitárias, conceitos, linguagens (Unesp-Fr). É docente do departamento de História da Universidade Estadual de Maringá (UEM-PR). Tem experiência na área de História do Brasil, com ênfase em história da cultura, atuando principalmente nos seguintes temas: história do Brasil imperial e republicano, cultura escrita, homens de letras, linguagens, civilização e identidade.

References

ADERALDO, Mozart Soriano. Livros e idéias: crítica e ensaio (2ª série). Fortaleza, Secretaria de Cultura e Desporto, 1987.
ANAIS DO I CONGRESSO CEARENSE DE ESCRITORES. Fortaleza: Edições CLÃ, 1947.
AZEVEDO, Sânzio. LITERATURA CEARENSE. Publicação da Academia Cearense de Letras, Fortaleza, 1946.
BARROSO, Oswald et. al. ROTEIRO SENTIMENTAL DE FORTALEZA – Depoimentos de História Oral de Moreira Campos, Antonio Girão Baroso e José Maia. Fortaleza: UFC – NUDOC/SECULT-CE.
CAMPOS, Eduardo. As Atividades do CEC. In Revista do Instituto do Ceará, Fortaleza, UFC, 1983.
CAMPOS, Eduardo. Fran Martins, o inspirador decifrador de ruas. In: Revista do Instituto do Ceará. Fortaleza, UFC, 1996.
ESTA REVISTA. In Revista CLÃ, n. 1. Ano I. fevereiro de 1948, p. 75.
GIRÃO, Raimundo; SOUZA, Maria da Conceição. Dicionário da Literatura Cearense. Fortaleza, Imprensa Oficial do Ceará, 1987.
HALL, Stuart. Identidade cultural na pós – modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.
GIRÃO BARROSO, ROGÉRIO, Sebastião, SOUZA, Simone. Esse tal de Grupo CLÃ. In Revista CLÃ, n. 27. Ano XXXIII, março. 1926, p. 3-27.
GIRÃO BARROSO; MEDEIROS E BEZERRA. POLÍTICA. In Revista CLÃ, n. 0. Ano I, dezembro de 1946, p. 37.
LUCA, Tânia Regina de. História dos, nos e por meio dos periódicos. In: PINSKY, Carla Bassanezi (Org). Fontes Históricas. São Paulo: Contexto, 2003.
MARTINEZ, Ana Tereza. Intelectuales de provincia: entre lo local y lo periférico. In: Prismas, Revista de historia intelectual, Nº 17, 2013.
MONTENEGRO, Braga. RESUMO DA HISTÓRIA LITERÁRIA CEARENSE In Revista CLÃ, n. 16. Ano VII, setembro de 1957, p. 47-56.
MUNIZ, A. C.; et. al. Estado Novo e colaboracionismo estudantil na manutenção da ordem social e política de Fortaleza. In: Francisco Argileu de Lima Gadelha; Francisco José Gomes Damasceno; Marco Aurélio Ferreira da Silva. (Org.). Outras histórias: Fortaleza, cidade(s), sujeito(s). 1ªed. Fortaleza: Edições Demócrito Rocha, 2004, p. 01-190.
PÉCAUT, Daniel. Os intelectuais e a política no Brasil: Entre o povo e a nação. São Paulo, Ática, 1990.
RAMALHO, Bráulio. O Centro Estudantal Cearense. In Revista do Instituto do Ceará, Fortaleza, UFC, 1999.
SIRINELLI, Jean-François. As Elites Culturais. In RIOUX, Jean-Pierre; SIRINELLI, Jean-François (ORG.). Para uma história cultural. Lisboa. Editorial Estampa. 1997.
SIRINELLI, Jean-François. Os Intelectuais In RÉMOND (ORG.) Para uma história política. Rio de Janeiro, FGV Editora, 2003.
URFALINO, Philippe. A História da Política Cultural. In RIOUX, Jean-Pierre; SIRINELLI, Jean-François (ORG.). Para uma história cultural. Lisboa. Editorial Estampa. 1997.
WILLIAMS, Raymond. The Long Revolution. Penguin, Londres, 1962.
WILLIAMS, Raymond. Marxismo e Literatura. Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1979. WILLIAMS, Raymond. O Círculo de Bloomsbury In WILLIAMS, Raymond. Cultura e Materialismo. São Paulo, UNESP, 2011.