Quando a máquina ataca: notas sobre cinema e engajamento

Main Article Content

Érico Oliveira de Araújo Lima

Abstract

Este artigo busca pensar alguns modos de embate de que tem lançado mão o cinema para lidar com as problemáticas gestões do espaço urbano, em nosso presente histórico. De um lado, pensamos como a máquina-cinema se engaja no tempo histórico e nas experiências do mundo vivido para produzir um mundo imaginado. De outro, tentamos analisar as materialidades fílmicas, para indagar sobre as modalidades de afetação que elas podem traçar com o corpo do espectador. Essa articulação se dá junto às singularidades de dois filmes do cinema brasileiro recente, Nova Dubai (Gustavo Vinagre, 2014) e Branco sai preto fica (Adirley Queirós, 2014), que traçam dois caminhos distintos de engajamento, como tentaremos indicar. Interessa-nos pensar como esses trabalhos, cada um a seu modo, oferecem vias de articulação entre o real e as potências de atração do cinema, desdobrando diretos ataques políticos a configurações territoriais na cena urbana.

Article Details

How to Cite
Lima, Érico. (2018). Quando a máquina ataca: notas sobre cinema e engajamento. Brasiliana - Journal for Brazilian Studies, 6(1), 126-150. https://doi.org/10.25160/v6.i1/d7
Section
Dossier
Author Biography

Érico Oliveira de Araújo Lima, Universidade Federal Fluminense e Université Sorbonne Nouvelle - Paris 3

Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense, em regime de co-tutela com a Université Sorbonne Nouvelle - Paris 3.

References

BALTAR, Mariana. Entre afetos e excessos – respostas de engajamento sensório-sentimental no documentário brasileiro contemporâneo. In. REBECA. Revista Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual, Volume 4, 2013. _____________________. Real sex, real lives – excesso, desejo e as promessas do real. In. E-Compós. v.17, n.3, set./dez. 2014. COMOLLI, Jean-Louis. Como filmar o inimigo? In: Ver e poder: a inocência perdida: cinema, televisão, ficção, documentário. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008, p. 123-134. DEL RÍO, Elena. Deleuze and the cinemas of performance. Powers of affection. Edinburg: Edinburg University Press, 2008. GAINES, Jane M. Everyday Strangeness: Robert Ripley’s International Oddities as Documentary Attractions. In: New Literary History, vol. 33, 2002, pages 781–801. ________________. Political Mimesis. In: Collecting Visible Evidence. Eds. Gaines, J. M. and Renov, M. University of Minnesota Press, Minneapolis, 1999, pp. 84-102. GUIMARÃES, César. Noite na Ceilândia. In: catálogo do forumdoc.bh 2014 – 18° Festival do Filme Documentário e Etnográfico de Belo Horizonte. BH: Filmes de Quintal, 2014. MESQUITA, Cláudia. Memória contra utopia: Branco sai preto fica (Adirley Queirós, 2014). In: XXIV Encontro Anual da Compós, 2015, Brasília. Anais do XXIV Encontro Anual da Compós, 2015. MIGLIORIN, Cezar. Figuras do engajamento: o cinema recente brasileiro. Devires, v. 2, p. 13-27, 2011. RANCIÈRE, Jacques. O espectador emancipado. Lisboa, Orfeu Negro, 2010. SOUTO, Mariana. Documentários terroristas? ‒ inimigos de classe no cinema brasileiro contemporâneo. In: catálogo do forumdoc.bh 2013 – 17° Festival do Filme Documentário e Etnográfico de Belo Horizonte. BH: Filmes de Quintal, 2013.