Políticas de Identidade no Ensino Superior: Lusofonia e Diferença Cultural na UNILAB LUSOPHONY AND CULTURAL DIFFERENCE AT UNILAB

Main Article Content

Wellington Ricardo Nogueira Maciel
Antônia Iara Adeodato

Abstract

In recent decades, Brazil has implemented policies of international educational cooperation in public institutions of higher education with the aim of mitigating social, gender and ethnic-racial inequalities and as a way to pay the so-called historical debts with partner countries. An important portion of Brazilian academic research has focused on analyzing the effects of these policies on school trajectories. The purpose of this article is to investigate the tensions between the official discursive production around the image of the Lusophone community and the demands of students for particular social identifications at the University of International Integration of Afro-Brazilian Lusophony-UNILAB. To this end, interviews were conducted with Brazilian and foreign students and field research was carried out at Unilab, in the city of Redenção.

Article Details

How to Cite
Maciel, W. R. N., & Adeodato, A. I. (2022). Políticas de Identidade no Ensino Superior: Lusofonia e Diferença Cultural na UNILAB: LUSOPHONY AND CULTURAL DIFFERENCE AT UNILAB. Brasiliana: Journal for Brazilian Studies, 11(1), 60–79. Retrieved from https://tidsskrift.dk/bras/article/view/132343
Section
Dossier

References

Anderson, B. (2008) Comunidades imaginadas: reflexões sobre a origem e a difusão do nacionalismo. São Paulo: Companhia das Letras.

Bhabha, H. (1991) ‘A questão do outro: diferença, discriminação e o discurso do colonialismo’ in Holanda, HB de (ed.) Pós-modernismo e política. Rio de Janeiro: Rocco, pp. 177-203.

Bhabha, H. (2005) O local da cultura. Belo Horizonte: Ed. UFMG.

BRASIL. (2010) Lei nº 12.289, de 20 de julho de 2010. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 138 (21), seção I, p. 4.

Butler, J. (1997) Merely cultural. Social Text, p. 265–277, 1997.

Butler, J. (2016) Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. 11 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

Cabral, J de P. (2014) ‘Lusotopia’ in Sansone, L e Furtado, C (ed.). Dicionário crítico das ciências sociais dos países de língua oficial portuguesa. Salvador: Edufba, pp. 305-307.

Cardoso de Oliveira, R. (2006) Caminhos da identidade: ensaios sobre etnicidade e multiculturalismo. São Paulo: Editora Unesp.

Faraco, CA. (2012) ‘Lusofonia: utopia ou quimera? Língua, história e política’ in Lobo, T e Carneiro, Z (ed.) Rosae: linguística histórica, história das línguas e outras histórias [online]. Salvador: EDUFBA, pp. 31-50. Disponível em: https://backoffice.books.scielo.org/id/67y3k/pdf/lobo-9788523212308-05.pdf. Acessado em: 28/10/2021.

Flax, J. (1991) ‘Pós-modernismo e relações de gênero na teoria feminista” in Holanda, HB de (ed.) Pós-modernismo e política. Rio de Janeiro: Rocco, pp. 217-250.

Fraser, N. (1990) ‘Rethinking the public sphere: a contribution to the critique of actually existing democracy’. Social Text, Duke University Press, 25 (26), pp. 56–80.

Fraser, N. (1998) Heterosexism, Misrecognition and Capitalism: A Response to Judith Butler. New Left Review, n. I/228, p. 140–149.

Fraser, N. (2002) A justiça social na globalização: redistribuição, reconhecimento e participação. Revista crítica de ciências sociais, 63, Lisboa, outubro, pp. 7-20.

Fraser, N. (2006) Da distribuição ao reconhecimento? Dilemas da justiça numa era pós-socialista. Cadernos de Campo, São Paulo, 15 (14/15), pp. 231-239.

Furtado, C. (2015) Diálogos em trânsito: Brasil, Cabo Verde e Guiné-Bissau em narrativas cruzadas. Salvador: EDUFBA.

Giddens, A. (2002) Modernidade e identidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed.

Hall, S. (2003) ‘Quem precisa da identidade?’ in Silva, TT da (ed). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, pp. 103-133.

Hall, S. (2005a) Critical dialogues in cultural studies. London: Routledge.

Hall, S. (2005b) A identidade cultural na pós-modernidade. 4 ed. Rio de Janeiro: DP&A.

Hall, S. (2009) Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: Editora UFMG.

Heleno, MGB. (2014) ‘O lugar da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira na política externa do governo Lula (2003-2010)’. O Público e O Privado, 12 (23), jan./jun., pp.109-127.

Honneth, A. (2009) Luta por reconhecimento: a gramática moral dos conflitos morais. 2 ed. São Paulo: Editora 34.

Lima, M (2010). ‘Desigualdades raciais e políticas públicas: ações afirmativas no governo Lula’. Novos Estudos, São Paulo, 87, julho, p.77-95.

Maciel, W. (2017) ‘Usos de uma cidade da liberdade: estudantes africanos em Redenção’. Caderno CRH, Salvador, 30 (79), jan./abr, pp. 189-201.

Margarido, A. (2000) A lusofonia e os lusófonos: novos mitos portugueses. Lisboa: Edições Universitárias Lusófonas.

Martins, CB. (2010) ‘Sociologia da educação: democratização e cidadania’ in Martins, HH de S (ed.) Horizonte das ciências sociais no Brasil: sociologia. São Paulo: Anpocs, pp. 107-130.

Mbembe, A. (2001) ‘As Formas Africanas de Auto-Inscrição’. Estudos Afro-Asiáticos, 23 (1), pp. 171-209.

McLaren, (2000). Multiculturalismo revolucionário: pedagogia do dissenso para o novo milênio. Porto Alegre: Artmed.

Mourão, DE. (2009) Identidades em trânsito: África ‘na pasajen’: identidades e nacionalidades guineenses e cabo-verdianas. Campinas: Arte Escrita.

Mudimbe, UY. (2013) A invenção da África: gnose, filosofia e ordem do conhecimento. Lisboa: Edições Pedago.

Penna, M. (1992) O que faz ser nordestino: identidades sociais, interesses e o “escândalo” Erundina. São Paulo: Cortez.

Pierucci, AF. (2013) Ciladas da diferença. São Paulo: Editora 34.

Sanches, MR. (2011) Malhas que os impérios tecem: textos anticoloniais, contextos pós-coloniais. Lisboa: Edições 70.

Silva, TT da. (2007) Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 2 ed. Belo Horizonte: Autêntica.

Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (2010). Diretrizes Gerais. Brasília.

West, C. (1990) ‘The new cultural politics of difference’, October, 53, pp. 93-109.

Woodward, K. (2007) ‘Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual’ em Silva, TT da (ed). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 7 ed. Petrópolis: Vozes, pp. 7-72.