Uatú Júpú: a history of the indigenous Rio Doce

Main Article Content

Judy Bieber

Abstract

This essay examines the long history of resistance by Jê speaking indigenous peoples who have inhabited the basins of the Doce River and its many tributaries.  It provides an overview from the colonial era to the present, examining the disparate perceptions and uses that Portuguese and Jê-speaking indigenous peoples have applied to river systems in Brazil.  For native communities, the Doce is a source of both spiritual and material sustenance.   Portuguese explorers, settlers, and miners viewed rivers as potential transportation and sources of gold and gems. This mutually conflictive history contributes to our understanding of why and how access to rivers has mattered historically and continues to matter in the wake of the Fundão Dam breach in Mariana, Minas Gerais, in 2015.

Article Details

How to Cite
Bieber, J. (2017). Uatú Júpú: a history of the indigenous Rio Doce. Brasiliana - Journal for Brazilian Studies, 5(2), 128-153. https://doi.org/10.25160/v5i2.d6
Section
Dossier
Author Biography

Judy Bieber, University of New Mexico

Department of History, Associate Professor

References

Aguiar, José Otavio. Memorias e Historias de Marlière (1808-1836), A transferência da Corte Portuguesea e a tortuosa trajetória de um Revolucionario Frances no Brasil. Campina Grande: Editora da U. Federal de Campina Grande, 2008. Alves, Cida and Wagner Santos. “Após a lama, tribo Krenak deixou de fazer rituais e festas no Rio Doce.” http://g1.globo.com/espirito-santo/desastre-ambiental-no-rio-doce/noticia/2016/10/apos-lama-tribo-krenak-deixou-de-fazer-rituais-e-festas-no-rio-doce.html “Apontamentos sobre a vida do indio Guido Pokrane e sobre o Francez Guido Marliere (oferecido pelo socio o ex. sr. Conselheiro Luiz Pedreira do Couto Ferraz),” RIHGB 18 (1855), 426-434. Araripe, T. de Alencar. “A Colonizaçao do Município de Castelo.” Revista Brasileira dos Municípios 16, 63/64 (1963), 129-134. Baeta, Alenice Motta, and Izabel Missagia de Mattos, “A Serra da Onça e os índios do Rio Doce: uma perspectiva etnoarqueológica e patrimonial.” Habitus (Goiânia), 5, 1 (2007), 39-62. Browne, George P. “Government immigration policy in Imperial Brazil, 1822-1870.” Ph.D. diss., Catholic University, 1972. Bueno, Jesus Flávio Fanucci Bueno, “A Guerra entre Minas Gerais e Espírito Santo.” Bragança Jornal Diario, 19 Oct. 2011. http://bjd.com.br/site/colunistas.noticia.php?idnoticia=390&idblog=15 Daemon, Bazilio Carvalho. Província do Espírito Santo, Descoberta, Historia Chronologica, Synopsis e estatistica. Vitória: Typ. do Espirito-Santense, 1879. Documentos e memorial relativos ao actual estado da Companhia do Rio Doce. Rio de Janeiro: Typ. Imp. E Const. de J. Villeneuve e Companhia, 1841. Espindola, Haruf Salmen. “A navegaçao do Rio Doce: 1800-1850.” Navigator, 3, 5 (2007). Espindola, Haruf Salmen. “Sertão, Território e Fronteira: Expansão Territorial de Minas Gerais na direção do litoral.” Fronteiras, Dourados, MS, 10,17 (2008) Espírito Santo: Documentos Coloniais. Série Documentos Capixabas, vol. 1. Vitória: Governo do Estado do Espírito Santo, Secretaria de Estado do Planejamento Fundação Jones dos Santos Neves, 1978. Estigarribia, Antonio. “Indios do Rio Doce.” Revista do Instituto Historico e Geografico do Espirito Santo, 7 (March 1934). “Guido Thomaz Marliére.” Revista do Arquivo Público Mineiro 10 (1905). “Guido Thomaz Marlière (Noticias e documentos sobre a sua vida).” Revista do Arquivo Público Mineiro 11 (1906). "Informação que Francisco Manoel da Cunha deu sobre a provincia, então Capitania, do Espirito Santo, ao Ministro de Estado Antonio de Araujo e Azevedo." RIHGB, v. 4 (1842) José, Oilam. Marlière, O civilizador. Esboço biográfico (Belo Horizonte: Editora Itatiaia Limitada, 1958. Lamego, Alberto Frederico de Morais. A Terra Goytaca: a Luz De Documentos Ineditos. Niterói: Diario Oficial, 1945. Langfur, Hal. The Forbidden Lands: Colonial Identity, Frontier Violence, and the Persistence of Brazil's Eastern Indians, 1750-1830. Stanford: Stanford University Press, 2006. Langfur, Hal. “The Return of the Bandeira: Economic Calamity, Historical Memory, and Armed Expeditions to the Sertão in Minas Gerais, Brazil, 1750-1808.” The Americas 61:3 (January 2005). Mello-Franco, Afranio de. Guido Thomaz Marlère (“O Apóstolo das Selvas Mineiras”). Bello Horizonte, 1914. Motta, Marcia Maria Menendes. “The Sesmarias In Brazil: Colonial Land Policies in the Late Eighteenth-Century.” e-JPH, 3,2 (2005). Neto, Joaquim José Gomes da Silva. “Historia das mais importantes minas de ouro do estado deo Espirito Santo.” Revista trimensal do Instituto Historico e Geographico Brasileiro 55-56 (1892). Paraíso, Maria Hilda Baqueiro. “Guido Pokrane: O Imperador do Rio Doce.” Simpósio Temático: Guerras e Alianças na História dos Índios: Perspectivas Interdisciplinares. XXIII Simpósio Nacional de História (ANPUH), Londrina PR – 17 a 22 de julho de 2005; Pessoa, Kâtia Nepomuceno and Lucy Seki. “Henri Henrikhovitch Manizer’s Botocudo folklore texts: a symbol analysis.” STUF 67 (2014) Rubim, Braz da Costa. Memorias historicas e documentadas da provincia do Espirito Santo. Vitória, 1861. Saint-Hilaire, Auguste de. Viagem ao Espírito Santo e Rio Doce. tradução de Milton Amado. Belo Horizonte: Livraria Itatiaia Editora Ltda, 1974, 81-82. Soares, Geralda Chaves. Os Borun do Watu: os Índios do Rio Doce. Contagem: CEDEFES (Centro de Documentação “Eloy Ferreira da Silva”), 1992. Tschudi, Johann Jakob von. Viagem à Província do Espírito Santo 1860. Vitória: Arquivo Público do Estado do Espírito Santo, Coleção Canaã, 2004. Government documents: Minas Gerais Relatorio que á Assembléa Legislativa Provincial de Minas Geraes apresentou na sessão ordinaria de 1873 o presidente da provincia, Venancio José de Oliveira Lisboa. Ouro Preto: Typ. de J.F. de Paula Castro, 1873. Relatorio com que O Exm. Sr. Senador Joaquim Floriano de Godoy no dia 15 de janeiro de 1873 passou a administração da provincia de MG ao 2o VP Exm. Sr. Dr. Francisco Leite da Costa Belem por occasião de retirar-se para tomar assento na camara vitalica. Ouro Preto, 1873. Relatorio apresentado á Assembléa Legislativa Provincial de Minas Geraes, por occasião de sua installação em 9 de setembro de 1875, pelo illm. e exm. sr. dr. Pedro Vicente de Azevedo, presidente da provincia. Ouro Preto: Typ. de J.F. de Paula Castro, 1875. Relatorio apresentado á Assembléa Legislativa Provincial de Minas Geraes na sessão ordinaria de 1876 pelo presidente da mesma provincia, barão da Villa da Barra. Ouro Preto: Typ. de J.F. de Paula Castro, 1876. Falla que á Assembléa Legislativa Provincial de Minas Geraes por occasião da installação dos trabalhos da segunda sessão da vigesima primeira legislatura, dirigio o illm. e exm. sr. conselheiro João Capistrano Bandeira de Mello, presidente da mesma provincia, em 17 de agosto de 1877. Ouro Preto: Typ. de J.F. de Paula Castro, 1877. Falla que á Assembléa Legislativa Provincial de Minas Geraes, por occasião da installação da 1.a sessão da 22.a legislatura, dirigio o illm. e exm. sr. conselheiro senador Francisco de Paula da Silveira Lobo, presidente da mesma provincia, em 10 de agosto de 1878. Ouro Preto: Typ. da Actualidade, 1878. Relatorio á Assembléa Legislativa Provincial de Minas Geraes, na abertura da 2.a sessão da 22.a legislatura a 15 de outubro de 1879 pelo illm. e exm. sr. dr. Manoel José Gomes Rebello Horta, presidente da mesma provincia. Ouro Preto: Typ. da Actualidade, 1879. Falla que o exm. sr. dr. Antonio Gonçalves Chaves dirigio á Assemblea Legislativa Provincial de Minas Geraes na 1.a sessão da 25.a legislatura em 1.o de agosto de 1884. Ouro Preto, Typ. do Liberal Mineiro, 1884. Falla que o exm. sr. dr. Carlos Augusto de Oliveira Figueiredo dirigio á Assembléa Provincial de Minas Geraes na segunda sessão da vigesima sexta legislatura em 5 de julho de 1887. Ouro Preto: Typ. de J.F. de Paula Castro, 1887. Relatorio apresentado ao Exm. Sr. Dr. Jose Cesario da Faria Alvim, Presidente do Estado de Minas no dia 15 de Junho de 1891 pelo Dr. Antonio Augusto de Lima, ex-governador do mesmo estado. Ouro Preto: Typ. de J. F. de Paula Castro, 1892. Government documents: Espírito Santo Relatorio do presidente da provincia do Espirito Santo, o doutor Luiz Pedreira do Coutto Ferraz, na abertura da Assembléa Legislativa Provincial no dia 23 de maio de 1847. Rio de Janeiro: Typ. do Diario de N.L. Vianna, 1848. Relatorio do presidente da provincia do Espirito Santo, o doutor Luiz Pedreira do Coutto Ferraz, na abertura da Assembléa Legislativa Provincial no dia 1.o de março de 1848. Rio de Janeiro: Typ. do Diario de N.L. Viana, 1848. Relatorio com que o exm. sr. Filippe José Pereira Leal, presidente da provincia do Espirito Santo, abriu a sessão ordinaria da respectiva Assembléa Legislativa no dia vinte e cinco de julho do corrente anno. Victoria: Typ. Capitaniense de P.A. de Azeredo, 1850. Relatorio com que o exm. sr. dr. Sebastião Machado Nunes, presidente da provincia do Espirito Santo abriu a sessão ordinaria da respectiva Assembléa Legislativa no dia vinte e cinco de maio do corrente anno. Victoria: Typ. Capitaniense de P.A. 'Azeredo, 1854. Relatorio com que o exm. sr. dr. Sebastião Machado Nunes, presidente da provincia do Espirito Santo, abriu a sessão ordinaria da respectiva Assembléa Legislativa no dia vinte e cinco de maio do corrente anno. Victoria: Typ. Capitaniense de P.A. d'Azeredo, 1855. Relatorio que o exm. senr. presidente da provincia do Espirito Santo, o doutor José Mauricio Fernandes Pereira de Barros, apresentou na abertura da Assembléa Legislativa Provincial, no dia 23 de maio de 1856. Victoria: Typ. Capitaniense de P.A. Azeredo, 1856. Relatorio que o exm. sr. barão de Itapemirim, primeiro vice-presidente da provincia do Espirito Santo, apresentou na abertura da Assembléa Legislativa Provincial, no dia 23 de maio de 1857. Victoria: Typ. Capitaniense de P.A. D'Azeredo, 1857. Relatorio com que o Exm. Sr. Presidente da Provincia do Espirito Santo o Dr. Jose Mauricio Fernandes Pereira de Barros passou a administração da provincia ão Exm. Sr. Comendador Jose Francisco de Andrade e Almeida Monjardim segundo Vice Presidente no dia 13 de fevereiro de 1857. Victoria: Typ. Capitaniense de P.A. D'Azeredo, 1857. Relatorio que o exm. sr. commendador José Francisco de Andrade e Almeida Monjardim, segundo vice-presidente da provincia do Espirito Santo, apresentou na abertura da Assembléa Legislativa Provincial no dia 23 de maio de 1858. Victoria: Typ. Capitaniense de P.A. d'Azeredo, 1858. Relatorio do presidente da provincia do Espirito Santo, o bacharel Pedro Leão Velloso, na abertura da Assembléa Legislativa Provincial no dia 25 de maio de 1859. Victoria: Typ. Capitaniense de Pedro Antonio d'Azeredo, 1859. Relatorio com que o exm. sr. commendador Pedro Leão Velloso, ex-presidente da provincia do Espirito Santo, passou a administração da mesma provincia ao exm. snr. commendador José Francisco de Andrade e Almeida Monjardim, segundo vice-presidente, no dia 14 de abril de 1860 Victoria: Typ. Capitaniense de P.A. 'Azeredo, 1860. Relatorio com que O Exm. Sr. Anonio Alves de Souza Carvalho, ex presidente da provincia do ES passou a administração da mesma ao Exm. Sr. Dr. João da Costa Lima e Castro, 1o. Vice-Presidente no dia 11 de Março de 1861. Victoria: Typ. Capitaniense de P. A. d'Azeredo, 1861. Relatorio apresentado á Assemblea Legislativa Provincial do Espirito Santo no dia da abertura da sessão ordinaria de 1862 presidente, José Fernandes da Costa Pereira Junior. Victoria: Typ. Capitaniense de Pedro Antonio 'Azeredo, 1862. Relatorio do presidente da provincia do Espirito Santo, o bacharel André Augusto de Padua Fleury, na abertura da Assembléa Legislativa Provincial, no dia 20 de outubro de 1863. Victoria: Typ. Capitaniense de Pedro Antonio Azeredo, 1864. Relatorio com que foi aberta a sessão ordinaria da Assembléa Legislativa Provincial pelo exm. sr. dr. Carlos de Cerqueira Pinto, 1o vice-presidente da provincia, no anno de 1867. Victoria: Typ. do Jornal da Victoria, 1867. Relatorio com que foi aberta a sessão ordinaria da Assembléa Legislativa da provincia do Espirito Santo pelo exm. sr. presidente, Dr. Luiz Antonio Fernandes Pinheiro, no anno de 1868. Victoria: Typ. do Correio da Victoria, 1869. Relatorio com que o Exm. Sr. Dr. Luiz Antonio Fernandes Pinheiro entregou a administração da provincia do Espírito Santo ao Exm. Sr. Coronel Dionysio Alvaro Resende no dia 8 de Junho de 1869. Victoria: Typ. do Correio da Victoria, 1869. Relatorio lido no paço Assembléa Legislativa da provincia do Espirito-Santo pelo prezidente, o exm. senr. doutor Francisco Ferreira Correa na sessão ordinaria no anno de 1871. Victoria: Typ. do Correio da Victoria, 1872. Falla dirigida a Assembléa Legislativa Provincial pelo exm. sr. presidente da provincia do Espirito Santo, dr. João Thomé da Silva, em occasião da abertura de sua sessão ordinaria, que teve lugar no dia 10 de setembro de 1873. Victoria: Typ. do Espirito-Santense, n.d. Relatorio apresentado a S. Ex.o Cel. Manoel Ribeiro Coitinho Mascarenhas pelo Exm. Sr. Dr. Luiz Eugenio Horta Barbosa por occasião de deixar a administração da provincia do Espírito Santo. Victoria: Typ. Espirito-Santense, 1874. Relatorio apresentado pelo exm.o sr. dr. Manoel José de Menezes Prado na installação da Assembléa Provincial do Espirito-Santo na sessão de 15 de outubro de 1876. Victoria: Typ. do Espirito-Santense, 1876. Relatorio apresentado á Assembléa Legislativa da provincia do Espirito-Santo em sua sessão ordinaria de 8 de março de 1881 pelo presidente da provincia, exm. sr. dr. Marcellino de Assis Tostes. Victoria: Typ. da Gazeta da Victoria, 1881. Relatorio com que o exm. sr. dr. Marcellino de Assis Tostes, no dia 13 de fevereiro de 1882, passou a administração da provincia do Espirito-Santo ão exm. sr. tenente-coronel Alpheu Adelpho Monjardim de Andrade e Almeida, primeiro vice-presidente. Victoria: Typ. do Horizonte, 1882. Relatorio apresentado á Assembléa Legislativa Provincial do Espirito-Santo pelo presidente da provincia, desembargador Antonio Joaquim Rodrigues, em 5 de outubro de 1886. Victoria: Typ. do Espirito-Santense, 1886. Mensagem lida pelo Exm. Sr. Presidente do Estado do Espírito Santo na installação do Congresso Legislativo 1894. Victoria: Typographia do “Estado do Espírito Santo,” 1894. Mensagem apresentada ão Congresso Legislativo na abertura da Primera Sessão da Sexta Legislatura pelo Presidente do Estado Coronel Henrique da Silva Coutinho em 7 de Setembro de 1907. Victoria: Papelaria e Typographia Nelson Costa, 1907. Mensagem apresentada ao Congresso Legislativo do Estado do Espirito Santo na abertura da 3a. Sessão Ordinaria da 8a Legislatura pelo Presidente do Estado Marcondes Alves de Souza em 8 de Setembro de 1915. Victoria: Typ. Do Diario da Manhã, 1915.