Lendo alteridades, forjando identidades à luz da Segunda Escolástica: Antônio Vieira, um jardineiro de almas selvagens.

  • Felipe Lima da Silva Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
Keywords: Antônio Vieira, Alteridade, Indígena.

Abstract

Este artigo pretende refletir acerca da configuração da imagem do índio no sermonário de Antônio Vieira, relacionando questões eminentes do pensamento escolástico e dos interesses da ordem jesuítica. Mais precisamente, será enfocada a visão dos missionários sobre a alteridade do Novo Mundo, ressaltando, por sua vez, a ótica pragmática de Vieira a propósito dos povos recém-descobertos no século XVI.

Author Biography

Felipe Lima da Silva, Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
Graduado em Letras pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Atualmente é mestrando em Literatura Brasileira no Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). É bolsista de produtividade no mestrado pela Capes.

References

AGNOLIN, Adone Jesuítas e selvagens: a negociação da fé no encontro catequético-ritual americano-tupi (sec. XVI-XVII). São Paulo: Humanitas Editorial, 2007.

ALENCASTRO, Luiz Felipe de. O trato dos viventes: a formação do Brasil no Atlântico Sul (Séculos XVI e XVII). São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

ARISTÓTELES. Política. Trad. Therezinha Monteiro Deustch e Baby Abrão. São Paulo: Nova Cultural, 2004.

CAMINHA, Pero Vaz de. Carta a El-rei D. Manuel. Lisboa: Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1974.

CARDIM, Fernão. Tratados da Terra e gente do Brasil. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: EdUSP, 1980.

CASTRO, Eduardo Viveiros de. “O mármore e a murta: sobre a inconstância da alma selvagem”. A inconstância da alma selvagem – e outros ensaios de antropologia. São Paulo: Cosac & Naify, 2002, p. 181-264.

CERTEAU, Michel de. A escrita da história. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1982.

GÂNDAVO, Pero de Magalhães. História da província de Santa Cruz. Rio de janeiro: Jose Zahar, 2004.

HANSEN, João Adolfo. “A servidão natural do selvagem e a guerra justa contra o bárbaro”. In NOVAES, Adauto. (Org.) A descoberta do homem e do mundo. São Paulo: Companhia das Letras, 1998, p. 347-373.

______. “A escrita da conversão”. In CASTIGAN, L. H. (Org.). Diálogos da conversão: missionários, índios, negros e judeus no contexto ibero-americano do período barroco. Campinas: Ed. Unicamp, 2005, p. 15-43.

______. “Anchieta: poesia em tupi e produção da alma”. In ABDALA JR, B. & CARA, S. Moderno de nascença: figurações críticas do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1998, p. 11-26.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Visão do Paraíso. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

HUE, Sheila Moura. “Introdução”. Primeiras cartas do Brasil. Tradução, introdução e notas de Sheila Moura Hue. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006, p. 11-27.

MONTAIGNE, Michel de. “Sobre os canibais”. Os ensaios. Trad. Rosa Freire d’Aguiar. São Paulo: Companhia das Letras, 2010, p. 139-157.

NEVES, Luiz Felipe Baêta. Vieira e a imaginação social jesuítica. Rio de Janeiro: Topbooks, 1997.

NOVAES, Adauto. “A outra margem do Ocidente”. In ______ (Org.). A outra margem do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 1999, p. 7-14.

OLIVEIRA, Ana Lúcia M. de. “’Pregando a toda criatura’: Antônio Vieira e a semeadura no novo mundo”. In JOBIM, J. L.; PELOSO, S. (Orgs.). Descobrindo o Brasil: sentidos da literatura e da cultura no Brasil. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2011, p. 29-50.

PÉCORA, Alcir. “Vieira, o índio e o corpo místico”. In NOVAES, A. (Org.). Tempo e história. São Paulo: Companhia das Letras, 1992, p. 423-461.

______. “Vieira e a condução do índio ao corpo místico do império português”. In CASTIGAN, L. H. (Org.). Diálogos da conversão: missionários, índios, negros e judeus no contexto ibero-americano do período barroco. Campinas: Ed. Unicamp, 2005, p. 83-98.

______. “O bom selvagem e o boçal”. In AZEVEDO, S.M; RIBEIRO, V.C. (Orgs.). Vieira: Vida e Palavra. São Paulo: Edições Loyola, 2008, p. 55-68.

ROGNON, Frédéric. Os primitivos, nossos contemporâneos. Campinas: Papirus, 1991.

ROUANET, Sérgio Paulo. “O mito do bom selvagem”. In NOVAES, A. (Org.). A outra margem do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 1999, p. 415-138.

VIEIRA, A. Sermões. 2 vol. Org. de Alcir Pécora. São Paulo: Hedra, 2000.

______. Obra completa Padre Antônio Vieira: Cartas da Missão; Cartas da Prisão. São Paulo: Edições Loyola, 2015, vol. II, tomo I.

_____. Obra completa Padre Antônio Vieira: História do Futuro. São Paulo: Edições Loyola, 2015, Tomo III.

Published
2017-01-14
How to Cite
da Silva, F. (2017). Lendo alteridades, forjando identidades à luz da Segunda Escolástica: Antônio Vieira, um jardineiro de almas selvagens. Brasiliana - Journal for Brazilian Studies, 5(1), 33-57. https://doi.org/10.25160/v5.i1/d2
Section
Dossier