A Imagem que Falta

Main Article Content

Vinicius Esperança

Abstract

O objetivo deste artigo é analisar diferentes narrativas e tentar reconstruir a partir de diferentes vozes a grande operação conduzida por instituições e agentes do estado, que culminou na ocupação militar do Complexo do Alemão, em novembro de 2010. A escuta analítica de relatos de moradores, relatos de agentes militares e de certos setores da imprensa oferecem um rico mosaico da grande operação de demonstração espetacular de “poder” e “glória” do estado brasileiro. A escolha desta operação como objeto de análise ocorre por se tratar de evento determinante para a compreensão tudo aquilo que aconteceu depois, especialmente quanto ao projeto das unidades de polícia pacificadora e também por indicar quadros que explicitam uma forma contemporânea do estado brasileiro se apresentar àqueles que o “assistem” e lidar com certas populações que vivem às margens. 

Article Details

How to Cite
Esperança, V. (2016). A Imagem que Falta. Brasiliana - Journal for Brazilian Studies, 4(2), 283-317. Retrieved from https://tidsskrift.dk/bras/article/view/21118
Section
Dossier
Author Biography

Vinicius Esperança, IESP

Autor: Vinicius Esperança Lopes (ESPERANCA, Vinicius)

 

Possui licenciatura em Ciências Sociais pelo IUPERJ/UCAM. Pesquisador do ISER. Tem experiência na área de Gestão Acadêmica, Projetos Sociais, Sociologia e Antropologia Urbana. Pós-graduado em Ciências da Religião pela UNESA, Mestre em Ciências Sociais pela UFRRJ e Doutorando em Sociologia pelo IESP. Professor das Universidades Estácio de Sá e Candido Mendes.

References

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS AGAMBEN, Giorgio. O reino e a glória: uma genealogia teológica da economia e do governo: homo sacer, II, 2. Tradução de Selvino J. Assmann. São Paulo, Boitempo, 2011. _________________. Estado de exceção. Tradução de Iraci D. Poleti. 2ª. Ed. São Paulo, Boitempo, 2004. DAS, Veena. Critical Events: an anthropological perspective on contemporary India. Nova Delhi, Oxford University Press, 1995. DEBORD, Guy. A sociedade do espetáculo. Tradução de Estela dos Santos Abreu. Rio de Janeiro, Contraponto, 1997. DUARTE, Mario Sérgio. Liberdade para o Alemão: O Resgate de Canudos. Rio de Janeiro, Ed. Ciência Moderna Ltda., 2012. DURKHEIM, Émile. As formas elementares da vida religiosa. Tradução de Joaquim Pereira Neto. São Paulo, Paulus, 1989. GEERTZ, Clifford. Negara: the theatre state in nineteenth-century Bali. New Jersey, Princeton University Press, 1980. GLUCKMAN, Max. Análise de uma situação social na Zululândia moderna. In BELA FELDMAN-BLANCO (org.). Antropologia das sociedades contemporâneas. São Paulo, Global, 1987. GRECO, Rogério. A retomada do Complexo do Alemão / Rogério Greco, André Monteiro, Eduardo Maia Betini. Niterói, RJ, Impetus, 2014. HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. Tradução de Laurent León Schaffter. São Paulo, Editora Revista dos tribunais, 1990. LEITE, Márcia. Entre o individualismo e a solidariedade: dilemas da política e da cidadania no Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Ciências Sociais. Vol. 15, n. 44, 2000. LIMA, Carlos Alberto de. Força de Pacificação: Os 583 Dias da Pacificação dos Complexos da Penha e do Alemão. Rio de Janeiro, Agência 2a Comunicação, 2012. LÖWY, Michael. Walter Benjamin: aviso de incêndio: uma leitura das teses “Sobre o conceito de história”. Tradução de Wanda Nogueira Caldeira Brant, Jeanne Marie Gagnebin e Marcos Lutz Müller. São Paulo, Boitempo, 2005. SCHMITT, Carl. Teología política. Tradução de Francisco Javier Conde. Madrid, Editorial Trotta, 2009.