A Modernidade Sincopada: moda de viola e o êxodo rural no Brasil

Main Article Content

Jean Carlo Faustino

Abstract

Este artigo apresenta o resultado parcial de uma pesquisa de doutorado sobre a ascensão da modernidade no Brasil, conforme registro feito pela moda de viola que é um gênero musical de origem rural caracterizado por narrativas entoadas segundo uma melodia específica que é cantada em duo de vozes.Assim como acontece com a música popular brasileira em geral, a sincopa é parte constitutiva da moda de viola ou ao menos no “recortado” feito na viola caipira originária de Portugal. Contudo, além da sincopa do recortado e eventualmente do canto, há ainda uma sincopa temática presente no conteúdo das narrativas que registraram as tensões e os limites de um esforço de conciliação entre o tradicional e o moderno donde haveria de surgir o ethos do Brasil urbano.

Article Details

How to Cite
Faustino, J. (2015). A Modernidade Sincopada: moda de viola e o êxodo rural no Brasil. Brasiliana - Journal for Brazilian Studies, 4(1), 128-158. https://doi.org/10.25160/v4.i1/d6
Section
Dossier
Author Biography

Jean Carlo Faustino, Kings College

Jean Carlo Faustino is Visiting Research Associate in the Department of Spanish, Portuguese & Latin American Studies, within the Faculty of Arts and Humanities at King’s College London since April 2015. PhD in Sociology from UFSCar, master's and undergraduate obtained at UNICAMP. Work at Brazilian National Research Education Network (NREN) since 1998.

References

Andrade, Mário de. Dicionário musical brasileiro. Brasília, Belo Horizonte: Ministério da Cultura: Itatiaia, 1989.

Arruda, Maria Arminda do Nascimento. Metrópole e cultura: São Paulo no meio do século XX. Bauru (SP): EDUSC, 2001.

Benjamin, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Tradução Sergio Paulo Rouanet. 1 ed. São Paulo: Brasiliense, 1994. – (Obras Escolhidas; v.1).

_____________. Rua de mão única. Tradução Rubens Rodrigues Torres Filho e José Carlos Martins Barbosa. São Paulo: Brasiliense, 1987. – (Obras Escolhidas; v.2)

Brandão, Carlos Rodrigues. Os caipiras de São Paulo. São Paulo: Brasiliense, 1983. (Coleção tudo é história, 75).

_____________. O trabalho como festa: algumas imagens e palavras sobre o trabalho camponês acompanhado de canto e festa. In: Godoi, Emilia Pietrafesa; Menezes, Marilda Aparecida de; Marín, Rosa Acevedo (orgs.). Diversidade do campesinato: expressões e categorias: construções identitárias e sociabilidades, v.1. São Paulo: Editora UNESP; Brasília, DF: Núcleo de Estudos e Desenvolvimento Rural, 2009, p. 39-55. (História social do campesinato brasileiro).

Cancian, Nadir Apparecida. Cafeicultura paranaense, 1900/1970. Curitiba: GRAFIPAR, 1981.

Candido, Antonio. Os parceiros do Rio Bonito: estudo sobre o caipira paulista e a transformação dos seus meios de vida. 4.ed. São Paulo: Livraria Duas Cidades Ltda., 1977.

Cano, Wilson. Ensaios sobre a crise urbana do Brasil. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2011.

Costa, Emília Viotti da. Da monarquia à república: momentos decisivos. 6 ed. São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 1999.  (Biblioteca básica)

Durhan, Eunice. A caminho da cidade: a vida rural e a migração para São Paulo. São Paulo: Perspectiva, 1973.

Faro, Fernando. Ensaio: Tonico e Tinoco (1997). [filme]. Produção da TV Cultura - Fundação Padre Anchieta, direção de Fernando Faro. Barueri (SP), Intercd Gravações e Edições Musicais, 2007. 1 DVD ALL-NTSC, 59 min. color. son. dvd.

Faustino, Jean Carlo. A moda de viola enquanto literatura: a quintessência da sabedoria caipira. In: Souza, Marly Gondim Cavalcanti; Silva, Agnaldo Rodrigues da (org.). Diálogo entre literatura e outras artes. Cáceres, MT: Ed. UNEMAT, 2014. p. 121-136.

_____________. A moda de viola enquanto literatura. In: SILVA, Agnaldo Rodrigues da (org.). Escritos culturais: literatura, arte e movimento. Cáceres: Ed. UNEMAT; Editora de Liz, 2011. p. 153-170.

_____________. O Êxodo Cantado: a formação do caipira para a modernidade. 2014. 196p. Tese (Doutorado em Sociologia) – Departamento de Sociologia. Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Carlos (SP), 2014.

Freitas, Sérgio Paulo Ribeiro de. A memória e o valor da síncope: da diferença do que ensinam os antigos e os modernos. Belo Horizonte: Per musi, n. 22, julho/dezembro de 2010.

Garcia, Rafael Marin da Silva. Moda-de-viola: lirismo, circunstancia e musicalidade no canto recitativo caipira. 2011. 335p. Dissertação (Mestrado em Música) – Instituto de Artes. Universidade Estadual Paulista, São Paulo, 2011.

Gonzales, Elbio N.; Bastos, Maria Ines. O trabalhador volante na agricultura brasileira. In: Pinsky, Jaime (org.) Capital e trabalho no campo. São Paulo: HUCITEC, 1979, p. 25-47. (Coleção estudos brasileiros, 7)

Gumboski, Leandro. O gênio, por Jean-Jacques Rousseau (1712-1778): tradução e alguns comentários histórico-analíticos. Ouro Preto: Artefilosofia, n. 13, p.196-211, dezembro de 2012.

Martín-Barbero, Jesús. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. Tradução de Ronald Polito e Sérgio Alcides. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2001.

Martins, José de Souza. Conde Matarazzo: o empresário e a empresa: estudo de sociologia do desenvolvimento. 2. ed. São Paulo: HUCITEC, 1974. (Coleção estudos brasileiros, 1).

_____________. Música Sertaneja: a dissimulação na linguagem dos Humilhados. In: Martins, José de Souza. Capitalismo e tradicionalismo. São Paulo: Livraria Pioneira Editora, 1975. p. 103-161.

Marx, Karl. O Capital: crítica da economia política. Tradução de Regis Barbosa e Flávio R. Kothe. São Paulo: Nova Cultural, 1996. Livro 1, v.1, t.1. (Os economistas).

Menezes, Eduardo de Almeida. Moda de viola e modos de vida: as representações do rural na moda de viola. 2008. 196p. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) – Instituto de Ciências Humanas e Sociais. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2008.

Nepomuceno, Rosa. Música caipira: da roça ao rodeio. 1.ed. São Paulo: Editora 34, 1999.

Oliveira, Allan de Paula. O tronco da roseira: uma antropologia da viola caipira. 2004. 178p. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) – Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2004.

Ortiz, Renato. Cultura brasileira & identidade nacional. São Paulo: editora Brasiliense, 1985.

Payes, Manuel Antonio Munguia. O norte do Paraná: expansão cafeeira e apropriação da renda fundiária desde fins do século XIX até 1960. 1984. 173p. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Agrícola) – Instituto de Ciências Humanas e Sociais. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Itaguaí, 1984.

Pimentel, Sidney Valadares. O chão é o limite: a festa do peão de boiadeiro e a domesticação do sertão. 1ed. Goiânia: Editora UFG, 1997.

Pinto, Ivan Vilela. Cantando a própria história. 2011. 195p. Tese (Doutorado em Psicologia Social) – Departamento de Psicologia Social. Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

Pinto, João Paulo do Amaral. A viola caipira de Tião Carreiro.  2008. 291p. Dissertação (Mestrado em Música)  – Programa de Pós-graduação do Instituto de Artes.  Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

Sandroni, Carlos. Feitiço Decente: transformações do samba no Rio de Janeiro (1917-1933). Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor Ltda, 2012.

Silva, José Graziano da. Progresso técnico e relações de trabalho na agricultura. São Paulo: Editora HUCITEC, 1981.

Silva, Maria Aparecida de Moraes. Errantes do fim do século. São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 1999.

Sobral, Lina Ribeiro. O trabalhador rural brasileiro no café: ideologia e identidade (1920/30). 1992. 151p. Dissertação (Mestrado em História) – Curso de Mestrado em História. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1992. 

Souza, Cristiane Rodrigues de. Mário de Andrade: o sequestro do desejo e a música popular em versos. São Paulo: Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, n.57, dezembro de 2013.

Stolcke, Verena. Cafeicultura: homens, mulheres e capital (1850-1980). Tradução de Denise Bottmann e João R. Martins Filho. São Paulo: Brasiliense, 1986.

Vilela, Ivan. O caipira e a viola brasileira. In: Pais, José Machado; Brito, Joaquim Pais de; Carvalho, Mário Vieira de (orgs.). Sonoridades luso-afro-brasileiras. Cap. X. Lisboa: Imprensa de Ciências Sociais, 2004, p.171-187.

Weber, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. Tradução: Pietro Nassetti. São Paulo: Martin Claret, 2001. 

Weber, Max. História geral da economia. Tradução de Calógeras A. Pajuaba. São Paulo: Mestre Jou, 1968. p. 308-322.

Williams, Raymond. Marxismo e literatura. Tradução de Waltensir Dutra. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1979.

Willems, Emilio. Cunha: tradição e transição em uma cultura rural do Brasil. São Paulo: Secretaria da Agricultura do Estado de São Paulo, Diretoria de Publicidade Agrícola, 1947.