A TVA to the Amazon forest? Shaping experts for development

Authors

  • Rômulo de Paula Andrade Casa de Oswaldo Cruz/Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro

Keywords:

New Deal, Tennessee Valley Authority, transnational history, planning, Amazon

Abstract

This article aims to analyze the courses of the Superintendência de Valorização Econômica da Amazônia (SPVEA), the government agency responsible for development projects in the Brazilian Amazon. In the 1950s, SPVEA held courses for the technical experts that were going implement the region’s development plans. Amidst several intervention projects in the Amazon Forest, the teaching of modern planning techniques intended to award technical status to the actions taken and to remove political influence from the plans. The sources used in this paper are the syllabi of the courses held at Fundação Getúlio Vargas in the 1950s for future SPVEA workers as well as reports, books and advertising materials published by the agency itself. Through these historical sources, it will be possible to perceive the reception and adaptation of planning and development ideas that circulated in Brazil during the Cold War.

References

Acker, Antoine; Fischer, Georg. 2018. “Presentation: historicizing Brazil’s Great Acceleration.” Varia Historia 34 (65): 307-314.

Andrade, Rômulo de Paula. 2015. “Contribuições para um debate: a antropologia do desenvolvimento e a valorização econômica da Amazônia (1951-1955).” Cadernos do Desenvolvimento 10 (16): 53-72.

Andrade, Rômulo de Paula. 2012. “A Amazônia na era do desenvolvimento: saúde, alimentação e meio ambiente (1946-1966).” Unpublished Ph.D. dissertation, Casa de Oswaldo Cruz – Fiocruz, Rio de Janeiro.

Andrade, Rômulo de Paula. 2010. “‘Conquistar a terra, dominar a água, sujeitar a floresta’: Getúlio Vargas e a revista ‘Cultura Política’ redescobrem a Amazônia (1940-1941)”. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi – Ciências Humanas 5 (2): 453-46.

Andrade, Rômulo de Paula; Hochman, Gilberto. 2007. “O Plano de Saneamento da Amazônia (1940-1942).” História, Ciências, Saúde – Manguinhos 14 (suppl.): 257-277.

Batista, Djalma. 1976. O complexo da Amazônia: análise do processo de desenvolvimento. Rio de Janeiro: Editora Conquista.

Batista, Iane Maria Da Silva. 2016. A natureza nos planos de desenvolvimento da Amazônia (1955-1985). Unpublished Ph.D. dissertation, Universidade Federal do Pará, Belém.

Bielschowsky, Ricardo. 2000. Pensamento econômico brasileiro: o ciclo ideológico do desenvolvimentismo, 1930-1964 (5a ed.). Rio de Janeiro: Contraponto.

Brazil (Federal Government) 1945.Valorização econômica da Amazônia: subsídios para seu planejamento – relatórios e principais contribuições da conferência técnica sobre valorização econômica da Amazônia, reunida no Rio de Janeiro entre setembro e novembro de 1951, por determinação do Presidente Getúlio Vargas. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional.

Brito, Daniel Chaves. 2001. A modernização da superfície. Belém: UFPA/NAEA.

Brose, Markus E. 2015. “Do Tennessee ao Velho Chico: viagens de uma ideia.” Em TVA e instituições de desenvolvimento regional: contribuição para a história das ideias, edited Markus E. Brose, 7-39. Santa Cruz do Sul: EDUNISC.

Campos, André Luiz Vieira. 2006. Políticas internacionais de saúde na era Vargas – O Serviço Especial de Saúde Pública, 1942-1960. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz.

Cardoso, Iberê de Souza. 1955. Superintendência do Plano de Valorização Econômica da Amazônia: curso de planejamento regional. Rio de Janeiro: EBAP-FGV.

Chastain, Andra B.; Lorek, Timothy W. 2020. Itineraries of expertise: science, technology, and the environment in Latin America’s long Cold War. Pittsburgh: University of Pittsburgh Press.

Chiquito, Elisângela de Almeida. 2015. “Multiple-purpose river valley development: a repercussão do ideário e das experiências de planejamento regional norte-americanos no Brasil.” Em TVA e instituições de desenvolvimento regional: contribuição para a história das ideias, edited by Markus E. Brose. Santa Cruz do Sul: EDUNISC.

Colistete, Renato Perim. 2002. “A força das idéias: a CEPAL e o industrialismo no Brasil no início dos anos 50.” In História econômica do Brasil contemporâneo, edited by Tamás Szmrecsányi and Wilson Suzigan, 121-145. São Paulo: EDUSP/Hucitec.

CPDOC. 2020. Dicionário histórico biográfico brasileiro. Available at <https://cpdoc.fgv.br/acervo/dhbb>. Last accessed 26 January 2021.

Cruz, Valdo. 2020. “Insatisfeita com os rumos do governo, ala ideológica usou Salles para tentar derrubar Ramos.” G1 Globo Política, 26 October 2020. Available at <https://g1.globo.com/politica/blog/valdo-cruz/post/2020/10/26/insatisfeita-com-os-rumos-do-governo-ala-ideologica-usou-salles-para-tentar-derrubar-ramos.ghtml>. Last accessed 17 December 2021.

D’Araujo, Maria Celina. 1992. “Amazônia e desenvolvimento à luz das políticas governamentais: a experiência dos anos 50.” Revista Brasileira de Ciências Sociais 7 (19): 40-55.

Diniz, Clélio Campolina. 2009. “Celso Furtado e o desenvolvimento regional.” Nova Economia 19 (2): 227-249.

Ekbladh, David. 2011. The great American mission: modernization and the construction of an American world order. Princeton: Princeton University Press.

Friedmann, John R.P. 2011. Insurgencies: essays in planning theory. New York: Routledge.

Friedmann, John R.P. 1960. Introdução ao planejamento regional (com referência especial à Região Amazônica). Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas.

Garfield, Seth. 2013. In search of the Amazon: Brazil, the United States and the nature of a region. Durham: Duke University Press.

Hobsbawm, Eric J. 1995. The age of extremes: a history of the world, 1914-1991. New York: Vintage Books.

Ianni, Octavio. 1979. Colonização e contra-reforma agrária na Amazônia. Petrópolis: Editora Vozes.

Ioris, Rafael R. 2017. Qual desenvolvimento? Os debates, sentidos e lições da era desenvolvimentista. São Paulo: Editora Paço.

Joseph, Gilbert M. 2019. “Border crossings and the remaking of Latin American Cold War Studies.” Cold War History 19 (1): 141-170.

Judt, Tony. 2005. Postwar: a history of Europe since 1945. London: Penguin Press.

Magalhães, Rodrigo Cesar da Silva; Maio, Marcos Chor. 2007. “Development, science, and politics: the debate surrounding creation of the Instituto Internacional da Hiléia Amazônica.” História, Ciências, Saúde – Manguinhos 14 (suppl.): 169-189.

Maio, Marcos Chor; Sá, Magali Romero. 2000. “Ciência na periferia: a Unesco, a proposta de criação do Instituto Internacional da Hiléia Amazônica e as origens do Inpa.” História, Ciências, Saúde – Manguinhos 6 (suppl.): 975-1017.

Mendonça, Carlos. 1955. Psicologia do homem da Amazônia. Belém: SPVEA – Setor de Coordenação e Divulgação.

Mendonça, Sônia Regina de. 1986. Estado e economia no Brasil: opções de desenvolvimento. Rio de Janeiro: Graal.

Mougey, Thomas. 2018. “Tracing the origins of Brazil’s Great Acceleration: the SPVEA’s Primeiro Plano Quinquenal and the technoscientific recovery of Amazonia, 1945-1959.” Varia Historia 34 (65): 375-408.

Nunes, Vicente. 2021. “Ala ideológica do governo vibra com a invasão do Capitólio nos EUA e sonha em fazer o mesmo com o Congresso no Brasil.” Correio Braziliense. Blog do Vicente, 6 January 2021. Available at: <https://blogs.correiobraziliense.com.br/vicente/ala-ideologica-do-governo-vibra-com-a-invasao-do-capitolio-nos-eua-e-sonha-em-fazer-o-mesmo-com-o-congresso-no-brasil/>. Last accessed 17 December 2021.

Padrós, Enrique Serra. 2000. “Capitalismo, prosperidade e estado de bem-estar social.” In O século XX – o tempo das crises: revoluções, fascismos e guerras, vol. 2, edited by Daniel Aarão Reis Filho, Jorge Ferreia e Celeste Zenha, 227-266. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

Pádua, José Augusto. 2000. “Biosfera, história e conjuntura na análise da questão amazônica.” História, Ciências, Saúde – Manguinhos 6 (suppl.): 793-811.

Pacheco, Alexandre. 2012. “A narrativa heroico-nacionalista de Arthur Reis na representação da defesa da Amazônia pelos portugueses e luso-brasileiros em A Amazônia e a cobiça internacional - anos de 1960.” História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography 5 (10): 94-110.

Patel, Kiran Klaus. 2016. The New Deal: a global history. Princeton: Princeton University Press.

Paula, Dilma Andrade de. 2010. “A Comissão do Vale do São Francisco: planejamento e política pública nas décadas de 1940-1950.” Paper presented at VI Simpósio Nacional Estado e Poder: Cultura. Universidade Federal de Sergipe, 18-21 October 2010.

Pereira, Camila Amaral; Espindola, Haruf Salmen; Martins, Diego. 2019. “Formação econômica do Vale do Rio Doce: uma análise histórica (1940-1970).” Revista IDeAS 13: 1-24.

Pereira, Potyara Amazoneida P. 1976. “Paradoxo da burocracia: um estudo de caso na Amazônia brasileira.” Unpublished M.A. thesis, Universidade de Brasília.

Reis, Arthur Cezar Ferreira. 1955. Fundamentos, história, estrutura e funcionamento da SPVEA. FGV EBAP – Série Conferências 4. Available at <https://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/bitstream/handle/10438/13024/000050987.pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Last accessed 17 December 2021.

Rocha, Camilo. 2019. “Entendendo Bolsonaro”, 3 September 2019. Available at <https://entendendobolsonaro.blogosfera.uol.com.br/2019/09/03/ala-tecnica-do-governo-bolsonaro-e-tambem-ideologica/>. Last accessed 16 December 2021.

Secreto, Maria Verônica. 2007. “A ocupação dos ‘espaços vazios’ no governo Vargas: do ‘discurso do Rio Amazonas’ à saga dos soldados da borracha.” Territorio e espaço 2 (40).

Soares, Luiz Augusto de Carlos. 1955. Que sabe você da SPVEA? Belém: SPVEA – Setor de Coordenação e Divulgação.

Stöhr, Walter. 1972. El desarrollo regional en América Latina: experiências. Buenos Aires: SIAP.

Downloads

Published

2022-07-24

How to Cite

Andrade, R. de P. (2022). A TVA to the Amazon forest? Shaping experts for development . Diálogos Latinoamericanos, 30. Retrieved from https://tidsskrift.dk/dialogos/article/view/128047